O Chef

[O Chef][bleft]

Onde Ficar

[Onde Ficar][threecolumns]

Últimas Notícias

[Notícias][bsummary]

Beer Sommelier da Brasil Kirin harmoniza cervejas com pratos

Sommelier deu dicas valiosas para os participantes. Nem toda aula é chata. Pelo menos não quando o assunto é uma paixão nacional.

Sommelier​ deu dicas para os participantes.
Colaboração de texto: Joana Borges/Lume Comunicação

Foi o que o Beer Sommelier da Brasil Kirin provou, ontem (23), no jantar harmonizado com cervejas especiais, no Restaurante San Pietro, em Salvador. Usando um tom descontraído e que, em alguns momentos, lembrava os recursos utilizados pelos artistas de stand up comedy, Samuel Hoshino compartilhou todo o conhecimento sobre o assunto e ensinou a maneira correta de apreciar a bebida mais consumida no país.

Os participantes observaram atentamente o início das explicações do Beer Sommelier e ficaram surpresos com a quantidade de detalhes e as técnicas que envolvem o consumo de uma boa cerveja: as curiosidades, a forma de produção, os ingredientes, os tipos de copo indicados para cada marca.

As cervejas servidas.
Durante a degustação dos pratos que fizeram parte do menu desenvolvido pelo Chef João Maurício, Hoshino contou a história de cada uma das marcas servidas (Baden Baden American IPA, Baden Baden Golden, Eisenbahn Weizenbier, Eisenbahn Strong Ale e Devassa Negra) e destacou que cada uma delas possui uma forma diferente de ser degustada. No evento, Samuel passeou pelas mesas, conversou com os presentes e respondeu, de forma lúdica, às várias curiosidades que passavam despercebidas pelo público.

Eisenabahn Weizenbier.
A Baden Baden American IPA, por exemplo, possui um paladar cítrico devido à adição de maracujá – o que faz com que seja perfeitamente harmonizada com sabores caramelizados e carnes bovinas, como no caso do mini hambúrguer de cordeiro, que foi servido. Já no caso da Eisenabahn Weizenbier, por ser uma cerveja de trigo que não é filtrada, o primeiro passo para uma degustação correta é servir um pouco da bebida no copo e depois agitar o restante ainda dentro da garrafa, para que a levedura incorpore profundamente no líquido.  Só após esse processo, deve-se completar o copo.

Ah, e Samuel adverte: é um crime cerveja sem colarinho. No mínimo dois dedos, para garantir a proteção da bebida. Para fechar a noite, Samuel surpreendeu a todos com a “cerveja do bolo”. Em uma das harmonizações mais inusitadas e deliciosas, a Devassa Negra, uma cerveja encorpada e cremosa, foi servida para harmonizar com a sobremesa, um brownie caseiro com raspas de ganache.

Fim do evento, convidados mais sabidos, felizes e com algumas lições para levar para casa. Em matéria de cerveja, existe um universo a ser explorado pelos admiradores e beber com responsabilidade é um dos primeiros passos para ser um bom aluno. Saúde!


Post A Comment
  • Blogger Comment using Blogger
  • Facebook Comment using Facebook
  • Disqus Comment using Disqus

Nenhum comentário :

Sua opinião é muito importante para nós.


Degustei

[Degustei][grids]