O Chef

[O Chef][bleft]

Onde Ficar

[Onde Ficar][threecolumns]

Últimas Notícias

[Notícias][bsummary]

Cresce interesse do baiano pelo vinho | Com vídeo

Apesar das concorrências da Cerveja e das Roskas, o Vinho vem crescendo no interesse dos baianos, principalmente, junto àqueles que estão optando por um estilo de vida mais saudável.

Cresce interesse do baiano pela degustação do vinho.
Por: Miguel Brusell
Fotos: Gabriela Simões

Embalada pelo forte calor da Bahia, a cerveja sempre foi a bebida preferida entre os baianos. Na sua cola, as irmãs gêmeas preparadas com limão, a Caipirinha feita com Cachaça, e a Caipirosca, com Vodka, ambas com muito gelo, também estão entre as favoritas. São bebidas para todas as ocasiões e que tem como forte atrativo a ambundancia de gelo para combater o forte calor do Verão nordestino.

O crescente interesse dos baianos pela bebida resultante da fermentação da uva fresca pôde ser verificado no sucesso do Bahia Vinho Show 2017, que aconteceu entre os dias 28 e 30 de novembro, no Hotel Vila Galé, em Ondina. Um evento inteiramente dedicado ao universo do Vinho, que reuniu, em um só lugar, amantes da bebida, distribuidores, vinícolas, enólogos, sommeliers, produtores de queijo, azeites e pães.

Bahia Vinho Show 2017

O idealizador e realizador do evento, Ivan Baldivieso foi um dos que apostaram no crescimento do interesse dos baianos pelo Vinho. "Não somente o interesse em beber, mas em conhecer sobre Vinho. Hoje você percebe que a pessoa não abre um rolha só para beber o Vinho por uma ocasião. Ela abre uma rolha porque quer se informar melhor sobre isto", acredita.

O idealizador e realizador do evento, Ivan Baldivieso.
Para ele, o consumo, também é crescente entre os mais jovens. "Hoje, a gente percebe que as pessoas que estão consumindo Vinho são mais jovens. A gente tinha aquele jovem, que tinha 23, 25 a 30 anos, que é o cervejeiro, vamos dizer assim. Que é o cara que está consumindo uma cerveja artesanal, mas, hoje, ele está aprendendo, também, a beber Vinho", revela.

Degustar um bom Vinho não é só sacar a rolha, botar no copo e beber. Existe todo um ritual de degustação. Sofisticado, o mundo do Vinho assusta, mas não é tão complicado assim, garante o importador e sommelier Pedro Luz, um dos palestrantes que escolheu o tema "Descomplicando o Vinho" para falar. "É fácil, mas não é simples. A gente tem que entender que o Vinho é uma coisa que é natural. Vem da agricultura, do trabalho em família e nós que damos todo um glamour que não precisamos dar. Basta a gente começar pela origem e seguir algumas regras. A partir daí fica bem mais fácil", acredita.

A taça certa facilita a percepção de todas as qualidades do Vinho.
Uma das regras básicas é a escolha da taça que facilite a percepção de todas as qualidades do Vinho. "Eu diria que é fundamental. Para cada tipo de bebida existe um formato e este formato tem uma razão, tem um porque. O Café de altíssima qualidade, por exemplo, jamais poderá ser saboreado, em sua plenitude, em um copo descartável. Temos que ter uma xícara adequada. A Cerveja, da mesma forma. E o Vinho, que é considerado uma bebida nobre, para muitos é considerado um organismo vivo, que mesmo depois de engarrafado continua evoluindo e, ao ser servido, continua evoluindo. Então, só uma taça adequada vai permitir a gente perceber todos os aromas e o sabores deste Vinho", revela Salvador Celso, graduando em Sommelier que presta consultoria a Loplast, que é distribuidora exclusiva das taças Nadir Figueiredo para a Bahia, Sergipe e Alagoas.

Na crescente onda da paixão dos baianos pelo Vinho, surge, na esteira, todo um setor especializado para atender os novos consumidores. São serviços para os mais variados gostos. A empresária Juliana Calmon está apostando as suas fichas em uma empresa de Delivery, para facilitar a vida dos consumidores. "Com o intuito de trazer comodidade, preço justo e qualidade para o público de Salvador. Além do Delivery, a gente trouxe um site e redes sociais que trazem novidades e explicações para quem tem interesse possa encontrar tudo. Além dos Vinhos ainda temos destilados, queijos e todos os produtos que possam harmonizar e trazer um momento especial, junto com o vinho. Entregamos tudo em casa, basta ligar", revela.

Para os que querem sair de casa, a distribuidora de vinhos italianos, Ivini Enoteca, que atua há seis anos atendendo restaurantes, adegas, eventos e bares está preparando uma surpresa. "Estamos começando um novo projeto, bem bacana, para a pessoa física. Vamos começar a investir em um clube, muito sofisticado, no Mundo Plaza, onde vamos ter a nossa enoteca com, aproximadamente, 60 rótolos, todos importação exclusiva nossa, de vinhos Goummert, para consumo no local. Vamos ter um espaço, adaptado, para você ter um conforto para degustar e apreciar um Vinho", revela Daniel de França, sócio proprietário da Ivini Enoteca.


Premiados – Entre as empresas participantes do evento, estavam a chilena Viña Apaltagua, a portuguesa Santa Vitória Vinhos, a brasileira Ivini Enoteca (distribuidora de vinhos italianos), a Vinícola Rio Sol e a Dieb Vinhos Portugueses e Chilenos. Diversos rótulos estiveram disponíveis para degustação e aquisição, dentre os quais os premiados Ludovico – Medalha de Ouro no Mundus Vini, Great Mention no Vinitaly e Medalha de Prata no Decanter World Wine (todos em 2014); o Perricone, que ganhou Medalha de prata no Wine Weekend 2017, em São Paulo; e o Primitivo, 2 Bicchieri Gambero Rosso.

A Rio Sol – vinícola que mais conquistou medalhas na 15ª edição do Concurso Mundial de Bruxelas / Etapa Brasil, sendo uma Grande Ouro, três de Ouro e duas de Prata – também esteve presente no Bahia Vinho Show 2017.  Os participantes do evento degustaram os vinhos premiados: espumante Rio Sol Brut Branco Premium (2016), Espumante Rio Sol Brut Branco, Vinho Tinto Rio Sol Premium (2013) e o Vinho Tinto Rio Sol Gran Reserva Touriga Nacional (2014), Vinho Tinto Rio Sol Gran Reserva Alicante Bouschet (2014) e o Vinho Tinto Rio Sol Syrah (2015). 

O presidente da Associação Brasileira de Sommeliers – Regional Bahia (ABS-BA), Waldemar Lott acredita que o Bahia Vinho Show chegou em boa hora. “O Nordeste, em geral, é carente nessa categoria de bebida, ainda mais a Bahia, pela cultura da cerveja, sendo assim, um evento nesse porte nos dá a oportunidade de difundir mais a cultura do vinho e suas características”, defende o gestor.    

Vinho no Brasil – Os dados do vinho no Brasil são animadores e a previsão é de crescimento com um grande mercado a ser explorado, sobretudo no Nordeste, que vem aumentando a demanda. O país é o quinto maior produtor da bebida no hemisfério sul e certamente é um dos mercados que cresce mais rapidamente. A safra em 2017 foi recorde, com um aumento de 45% nas exportações, sendo que os rótulos produzidos aqui venceram 2.500 prêmios internacionais. Os vinhos brasileiros têm personalidade única, com características das seis principais zonas de produção no país. Cada zona produtora desenvolveu sua especialidade, elaborando rótulos com cultura, tipicidade e sotaque próprios.

Post A Comment
  • Blogger Comment using Blogger
  • Facebook Comment using Facebook
  • Disqus Comment using Disqus

Nenhum comentário :

Sua opinião é muito importante para nós.


Degustei

[Degustei][grids]