O Chef

[O Chef][bleft]

Onde Ficar

[Onde Ficar][threecolumns]

Últimas Notícias

[Notícias][bsummary]

Formandos da Unijorge harmonizam alta gastronomia com o bem

Junto com a “Confraria do Bem”, eles realizaram, no dia primeiro de junho, no Club de Alphaville, um jantar em benefício do Lar Irmã Maria Luiza.
                                 Imagens: Gabriella Simões


Reportagem: Miguel Brusell

Os alunos do quarto semestre do curso de Gastronomia do Centro Universitário Jorge Amado aproveitaram o último Projeto Integrador antes da formatura para fazer o bem, em alto estilo. Junto com a “Confraria do Bem”, eles realizaram, no dia primeiro de junho, no Club de Alphaville, um jantar em benefício do Lar Irmã Maria Luiza.


Além do cardápio, que seguiu as tendencias mais modernas da gastronomia internacional como a Fusion e a Slow Food, a noite foi enriquecida de cultura e informação com a participação do Escanção português, José Carlos Santanita, responsável pela harmonização dos vinhos.

Entre os vinhos apresentados, o “Astro” da noite foi o Scancio, um vinho “feito para proporcionar prazer”, produzido na região do Alentejo, em Portugal, que foi degustado pela primeira vez em um evento no Brasil. Cercado de expectativa, ele foi servido junto com o último prato do cardápio, o Cordeiro ao Perfume de Frutas Vermelhas.


O outro Astro da noite foi o cardápio, totalmente, elaborado e executado pelos alunos do quarto semestre da Universidade. Ao chegar, os convidados foram recepcionados com o espumante brut, Torre de la Vid, produzido na região de Castelbisbal, em Barcelona, na Espanha.


Produzido com as tradicionais variedades Macabec, Xarel-lo e Parellada, o Torre de la Vid é um espumante fresco, leve e muito aromático. Foi servido junto com entradas de torradas com dois molhos que, juntos, funcionaram muito bem e deram uma boa amostra do que estava por vir.

O primeiro prato, a “Açorda de Bacalhau”, foi servido com o segundo vinho da noite, o Verde Afros. O Vinho é feito numa região de Portugal de clima muito frio, que produz uma uva ácida, ideal para este tipo de bebida. A acidez do Vinho fez um contra ponto bastante interessante ao do sal do peixe.

O “Creme de Jerimum com Carne Seca” e o “Risoto de Camarão e Maracujá” foram servidos com o Afros, que continuou na mesa e também foi um dos ingredientes do Risoto. No último prato antes da sobremesa foi servido o “Cordeiro ao Perfume de Frutas Vermelhas” e o Astro da noite entre os vinho, o Tinto Scancio Reserva.

O Scancio foi criado numa conversa entre os amigos António Saramango, Artur Azevedo e Jose Santanita “para homenagear todos que amam o Vinho e fazem dos pequenos detalhes os grandes momentos”. Scancio era como eram chamados os Somelier, na Antiga Roma, berço da humanidade.

Elaborado com castas Grand Noir e Alfrocheiro, o Vinho passou por um estágio de 12 meses em um Barril de Carvalho Francês, antes de ser engarrafado em 2008. Harmonizou perfeitamente com o Cordeiro ao Perfume de Frutas Vermelhas.

Para harmonizar com a “Casquinha de Chocolate com Cupuaçu e Sablet”, o Escanção português serviu o Vinho do Porto Fundador, produzido pela Real Companhia Velha que teve o Alvará emitido em 1750.

Após o jantar aconteceu um concorrido leilão de garrafas dos Vinhos servidos, que teve a renda revertida para o Lar Irmã Maria Luiza. “Apesar dos 70 anos e de alguns problemas de saúde, a Irmã continua na frente do Lar e é responsável por alimentar, cuidar e proteger idosos e carentes que não tem para onde ir”, revela o Reverendo Capelão, Doutor Edson Mimary, representante da Instituição de Caridade no evento.


“A irmã agradece a ajuda e eu aproveito a oportunidade para pedir a todos para espalhar que a Irmã Maria Luiza precisa de ajuda para continuar atendendo às pessoas necessitadas”, revela o Reverendo Capelão.
Post A Comment
  • Blogger Comment using Blogger
  • Facebook Comment using Facebook
  • Disqus Comment using Disqus

Nenhum comentário :

Sua opinião é muito importante para nós.


Degustei

[Degustei][grids]