O Chef

[O Chef][bleft]

Onde Ficar

[Onde Ficar][threecolumns]

Últimas Notícias

[Notícias][bsummary]

Restaurante Du Chef, um patrimônio cultural da Bahia

Háááá, a alta gastronomia!!! Uma experiência única, para quem gosta de comer bem, é experimentar as delícias da alta gastronomia. Festejados, os Chefs de cozinha como Lucius Gaudenzi, atualmente, são verdadeiros astros, respeitados e, porque não, idolatrados.

Se conhece a cultura de um povo através da sua Gastronomia..
Por: Miguel Brusell
Fotos: Gabriela Simões

A presença de um grande Chef de cozinha em uma cidade é um motivo de orgulho, uma atração turística e até um bem imaterial. Um bem cultural, relacionado aos saberes, às habilidades, às práticas. Quando este Chef é filho da terra, o motivo de orgulho é ainda maior. O menino nascido e criado na Barra, cresceu, correu o mundo, adquiriu saberes e voltou para a terra natal para praticar alta gastronomia. Pelo seu saber fazer, poderia escolher qualquer cidade do mundo para morar.

O Chef volta às origens.
Mas, escolheu voltar para casa, para fazer alta gastronomia. "Cara é uma volta às origens, né. Nascido e criado na Barra, amo este bairro. Depois de muitos anos viajando pelo mundo, retornei e a Barra passando por esta transformação muito boa, esta requalificação do bairro, essa melhora significativa, retornando a ser um dos melhores bairros do Brasil pra se viver. Após esta requalificação, enxergo a Barra como um dos melhores bairros do mundo para se viver", acredita o Chef.

"Hoje a Barra tem segurança, fácil acesso, belezas naturais maravilhosas, o Parque Marinho, o Farol, o Porto. Então é um bairro que é propício para o Surf, pra caminhada, para ginástica, para o Sup. Enfim, é um bairro de esporte, um bairro de cultura, onde a gente tem museos, tem lojas de grifes, galerias, shopping centers, fora um público muito especial. Tanto o que mora, quanto o que visita. Estes foram pontos fundamentais para que escolhesse este bairro para realizar este sonho de ter o meu primeiro restaurante. Estou encantado com o bairro e muito feliz", revela.


Sobre a sua proposta, o Chef Lucius, orgulho da Bahia, explica. "Trazer uma Gastronomia bem diferenciada, uma Gastronomia, verdadeiramente, contemporânea e moderna. A gente tem experiência de anos trabalhando em vários lugares do mundo, em algumas excelentes escolas, que tive a oportunidade de estudar, receitas de diversos lugares do mundo. A gente tem receitas havaiana, tailandesa, asiática, muita coisa Européia", afirma.

Ceviche.
Para o restaurante Du Chef, Lucius criou um cardápio que tem a sua identidade. "Este foi o meu maior desafio. Introduzir na Gastronomia baiana um cardápio com tantos sabores exóticos, com tantos sabores diferenciados. Eu não sabia qual seria a aceitação do público. A gente trouxe, como diferencial, um atendimento de alta qualidade. Eu não tenho profissionais no meu salão. Nós fizemos o treinamento deles e isto tem sido um diferencial muito grande", afirma.

O conceito do restaurante tem muito a ver com o seu estilo de vida. "Eu queria quebrar alguns paradigmas. Eu queria um restaurante com taças de cristal, guardanapos de tecido, servindo Foie Gras, Trufas, Cordeiros, Javali, Lagosta, mas eu queria um atendimento Casual. Eu queria que as pessoas se sentissem à vontade, num ambiente descontraído", revela.

O Cardápio do Du Chef revela uma coragem muito grande por ser exótico e inusitado. "A gente chama isto de cozinha de fusão. A gente usa várias técnicas da alta gastronomia internacional, junto com produtos regionais.  Tem um prato, por exemplo, de queijo da Serra da Canastra (N.E. de Minas Gerais) que sirvo com  Foie Gras francês. Tem uma Vieira, que vem de mergulhadores da Ilha de Maré que sirvo com manteiga e trufas italianas. A gente tem feito uma fusão bacana", revela.

Chef e sua esposa Roberta receberam o Comida da Bahia.
O cardápio é variado, contemporâneo e sazonal. "Eu só trabalho com produtos de alta qualidade e com preços bons. Se um determinado produto sobe muito o preço ele sai do cardápio. Se recebo uma entrega que não aprovo a qualidade do produto, ele sai do cardápio. Chegou um produto novo, com qualidade boa e com preço bom, a gente introduz no cardápio", explica.

Outro destaque do Du Chef são as sobremesas. "A gente sente muita dificuldade em ter sobremesas de qualidade nos restaurantes. Aqui a gente se preocupa bastante com isto. A gente tem sobremesas bem variadas, de acordo com o nosso menu sazonal. Trabalho 100% com chocolate da Ama, que é um chocolate orgânico, baiano, considerados um dos melhores do mundo. A gente tem uma sobremesa que é salgada, um queijo provolone morno com geleia de frutas silvestres e mel com trufas negras, sempre estou colocando algo novo, para não ficar naquela mesmice", revela.

O restaurante Du Chef deveria ser tombado como um patrimônio cultural da Bahia.



Post A Comment
  • Blogger Comment using Blogger
  • Facebook Comment using Facebook
  • Disqus Comment using Disqus

Nenhum comentário :

Sua opinião é muito importante para nós.


Degustei

[Degustei][grids]